COVID-19 | CORONAVÍRUS

O que é o COVID-19?

Os Coronavírus são uma família de vírus conhecidos por causar doença no ser humano. A infeção pode ser semelhante a uma gripe comum ou apresentar-se como doença mais grave, como pneumonia. (fonte: dgs.pt)

Apresento um caso suspeito?

A definição apresentada é baseada na informação disponível, à data, no Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doença Transmissíveis (ECDC) e foi definida pela Direção-Geral da Saúde como aquela que deve ser adotada pelas instituições:

  • Critérios clínicos: Infeção respiratória aguda (febre ou tosse ou dificuldade respiratória) requerendo ou não hospitalização;
  • Critérios epidemiológicos: História de viagem para áreas com transmissão comunitária ativa nos 14 dias anteriores ao início dos sintomas ou contacto com caso confirmado ou provável de infeção por COVID-19, nos 14 dias anteriores ao início dos sintomas ou caso tenha estado em instituição de saúde onde são tratados doentes com COVID-19.
  • Como se transmite o COVID-19?

    Considera-se que a COVID-19 pode transmitir-se:

  • Por gotículas respiratórias (partículas superiores a 5 micra);
  • Pelo contacto direto com secreções infeciosas;
  • Por aerossóis em procedimentos terapêuticos que os produzem (inferiores a 1 mícron).
  • A transmissão de pessoa para pessoa foi confirmada e julga-se que esta ocorre durante uma exposição próxima a pessoa com COVID-19, através da disseminação de gotículas respiratórias produzidas quando uma pessoa infetada tosse, espirra ou fala, as quais podem ser inaladas ou pousar na boca, nariz ou olhos de pessoas que estão próximas.
    O contacto das mãos com uma superfície ou objeto com o COVID-19 e, em seguida, o contacto com as mucosas oral, nasal ou ocular (boca, nariz ou olhos), pode conduzir à transmissão da infeção.

    Posso viajar?

    A DGS reforça as recomendações das seguintes medidas de higiene e de etiqueta respiratória para viajantes:

  • Seguir as recomendações das autoridades de saúde do país;
  • Lavar frequentemente as mãos, especialmente após contacto directo com pessoas doentes, com água e sabão, esfregando-as bem durante pelo menos 20 segundos;
  • Reforçar a lavagem das mãos antes e após a preparação de alimentos, após o uso da casa de banho e sempre que as mãos parecerem sujas;
  • Pode também usar-se em alternativa uma solução à base de álcool;
  • Evitar contacto próximo com pessoas com sinais e sintomas de infeções respiratórias agudas;
  • Lavar frequentemente as mãos, especialmente após contacto directo com pessoas doentes;
  • Evitar contacto com animais;
  • Adotar medidas de etiqueta respiratória:
  • Tossir ou espirrar para o braço com o cotovelo fletido, e não para as mãos;
  • Usar lenços de papel (de utilização única) para se assoar;
  • Lavar as mãos sempre que se assoar, espirrar ou tossir.
  • Evitar tocar nos olhos, no nariz e na boca com as mãos sujas ou contaminadas com secreções respiratórias As pessoas regressadas da China ou de uma área afetada devem estar atentas ao surgimento de febre, tosse e eventual dificuldade respiratória.
    Se surgirem estes sintomas, não se devem deslocar aos serviços de saúde, mas ligar para o SNS24 - 808 24 24 24, e seguir as orientações que lhes forem dadas. Por regra não se recomenda qualquer tipo de isolamento de pessoas sem sintomas. (fonte: dgs.pt)

    Existe vacina ou tratamento?

    Não existe vacina. Sendo um vírus recentemente identificado, estão em curso as investigações para o seu desenvolvimento. O tratamento para a infeção por este novo coronavírus é dirigido aos sinais e sintomas apresentados. (fonte: dgs.pt)